----------

São José das Palmeiras: estreia quarta-feira, 20, aqui na Coluna do Ely



São José das Palmeiras é uma cidade localizada a 225 quilômetros de Campo Mourão e integra a região de Toledo.

Enquanto preparamos São José das Palmeiras, veja aqui 231 cidades que já visitamos.





Guaporema: está entre os 6 menores municípios do Paraná



Tem apenas 2.243 habitantes e quase a metade mora na área rural.

Clique aqui para ver mais fotos e curiosidades de Guaporema.





Laranjal: de cada 10 habitantes, seis moram na área rural



O grande destaque é para o rebanho bovino com 78 mil cabeças. Por ser uma região muito acidentada a cultura da soja ocupa apenas 2 mil hectares.

Clique aqui e veja mais curiosidades de Laranjal.





Manoel Ribas: "coração" do Paraná !



Até 1956, Manoel Ribas foi distrito de Pitanga. O aniversário é comemorado em 8 de janeiro. A cidade está localizada a 118 quilômetros de Campo Mourão.

Veja aqui mais fotos e curiosidades de Manoel Ribas.


Curiosidades do "Nosso Paraná"



Se Campo Mourão tinha a metade de Fusca na fachada de uma empresa, na cidade de Apucarana o destaque é uma antigo veículo Rural

Clique aqui para saber mais e veja várias outras curiosidades e inovações que encontramos pelo nosso Estado


Rolândia: museu de cera dos Papas



Rolândia está localizada a 160 quilômetros de Campo Mourão. Mais uma cidade fundada pela “Companhia de Terras Norte do Paraná”.

Clique aqui e veja mais fotos e curiosidades de Rolândia.


Flor da Serra do Sul: vários moradores pagam impostos para outro estado



A cidade de Flor da Serra do Sul, está localizada a 384 quilômetros de Campo Mourão. Uma tradição no aniversário e o "Almoço com Peixe".

Clique aqui para ver fotos e curiosidades de Flor da Serra do Sul.


Juranda: nome da cidade surgiu de "um espírito"...



Juranda é um dos municípios mais novos do Paraná. Até 1982 era distrito de Mamborê. Tem 7.391 habitantes. A cidade está localizada às margens da BR-369, 70 quilômetros de Campo Mourão e a 92 km de Cascavel.

Clique aqui para ver mais imagens e curiosidades de Juranda.


Colorado: a capital paranaense do Rodeio



A cidade é referência no rodeio brasileiro, sendo a primeira (março) das cinco grandes Festas do Peão do calendário nacional. A arena onde são realizadas as competições conta com uma arquibancada com capacidade para 15 mil espectadores sentados, além de 40 camarotes e mais de 1.300 lugares nas cadeiras cativas.

Veja aqui mais curiosidades sobre a cidade de Colorado.


São Jorge do Ivaí: A igreja é no formato de uma pomba



São Jorge do Ivaí é uma cidade localizada a 97 quilômetros de Campo Mourão (via Terra Boa). Tem 5 mil 551 habitantes, ocupando a posição 283 entre os 399 municípios do Paraná. Em econômia é o 33ª do Estado. A rede de esgoto está em 90 por cento da cidade.

Veja aqui mais curiosidades sobre São Jorge do Ivaí.


Bom Jesus do Sul: município exporta cadeiras e mesas



Bom Jesus do Sul, é uma cidade localizada na fronteira com a Argentina, distante 381 quilômetros de Campo Mourão. Tem apenas 3.796 habitantes, dos quais 2.863 residem na área rural.

Veja aqui o nosso especial sobre Bom Jesus do Sul.


Itaguajé: local histórico do Paraná



O território onde surgiu a cidade foi visitado a mais de 400 anos com as expedições castelhanas e nas penetrações das bandeiras portuguesas. Por alí surgiu um reduto de índios batizados que viviam na redução de Nossa Senhora do Loreto. Esta redução foi fundada pelos padres jesuitas Mazete e Cstaldino.

Veja aqui mais imagens e curiosidades de Itaguajé.


Pérola do Oeste: palco de lutas pela terra



Pérola do Oeste, é uma cidade localizada a 308 quilômetros de Campo Mourão. A área rural faz divisa com a Argentina.

Veja aqui mais informações sobre Pérola do Oeste.


Paranacity: capital do Urucum



A 150 quilômetros de Campo Mourão e 45 da divisa com o Estado de São Paulo está a cidade Paranacity. Tem 11 mil 131 habitantes.

Veja aqui mais informações sobre Paranacity.


Marquinho: 524 moram na cidade e 4.357 na área rural



É um dos municípios mais novos do Paraná. O primeiro prefeito foi eleito em 1996.

Veja aqui mais informações sobre Marquinho.


Cândido de Abreu: o "Paraíso das Serras"



Quase 70 por cento da população mora na área rural. Em setembro é realizada a Exposição e Venda de Orquídeas. Um dos orgulhos da cidade é a Banda Municipal (vice campeã de 2019 em concurso nacional). A prefeitura realiza em agosto um festival local de bandas e fanfarras.

Veja mais imagens e curiosidades de Cândido de Abreu.


Guamiranga: de cada 10 habitantes, apenas 2 moram na cidade



A cidade de Guamiranga está localizada a 285 quilômetros de Campo Mourão, ás margens da BR 373 que liga Ponta Grossa a Prudentópolis. O município é um dos maiores produtores de telhas, pisos e tijolos.

Clique aqui para ver fotos e curiosidades de Guamiranga.


Nova Aliança do Ivaí: o segundo município menos populoso do Paraná



Nova Aliança do Ivaí é uma cidade localizada a 140 quilômetros de Campo Mourão, região de Paranavaí. Em população é o segundo menor município do Paraná. Tem apenas 1.543 moradores.

Veja mais fotos e curiosidades de Nova Aliança do Ivaí


Antonina: mais de 300 anos



A queda na produção do mate e a Segunda Guerra Mundial acabaram por deslocar o centro portuário do estado para Paranaguá e a cidade que vivia do porto e para o porto começou a declinar aos poucos. Entretanto, as belezas naturais transformaram a cidade em uma das mais visitadas do Brasil.

Clique aqui para ver mais fotos e curiosidades de Antonina


Em Ubiratã os ex-prefeitos "caminham" pela praça



Ao passear pela principal praça de Ubiratã é possível conhecer todos os ex-prefeitos através das estátuas. Elas foram feitas em bronze e de tamanho real. A forma como estão colocadas, sugere que "eles" caminham pelo local. Abaixo de cada estátua uma placa identifica o prefeito e o período da administração.

Clique aqui para ver mais fotos e curiosidades de Ubiratã


Campina da Lagoa atrai pessoas de toda a região por causa Gruta de Nossa Senhora



A principal praça de Campina da Lagoa tem como destaque o coreto cercado por lâminas dágua com chafariz. É uma praça que chama a atenção pelo colorido e árvores de vários tipos. Campina da Lagoa tem agências do Bradesco e Banco do Brasil. Na cidade são 5.100 residências. Na área rural outras 850.

Clique aqui para ver mais fotos e curiosidades de Campina da Lagoa


Munhoz de Mello: geada fez município perder 10 mil habitantes



O primeiro nome da localidade foi Interventor Manoel Ribas, mas com a emancipação passou para Munhoz de Mello, em homenagem ao então presidente do Tribunal de Justiça do Paraná. Com a geada de 1975, que dizimou os cafezais o município perdeu cerca de 10 mil habitantes.

Veja aqui mais fotos exclusivas e curiosidades sobre Munhoz de Mello.


Morretes: cidade histórica perto do mar



O povoado de Morretes foi fundado em 1721. O nome do município é devido a cidade estar cercada por morros de pequena elevação. Morretes é uma cidade histórica e rica em arquitetura colonial, com casarões antigos preservados. Possui vários restaurantes que oferecem o prato típico da região: o barreado.

Veja aqui mais fotos exclusivas e curiosidades sobre Morretes.


Em São Pedro do Ivaí tinha prêmio para quem construía casa



São Pedro do Ivaí tem 10.915 habitantes. Até 1955 era distrito de Jandaia do Sul. A cidade começou através da empresa "Junqueira" que se instalou no local com uma serraria para extração de madeira.

Veja aqui fotos e mais curiosidades de São Pedro do Ivaí


Marilena: na Festa do Milho é escolhido o "Rei do Sabugo"



Marilena, é uma cidade localizada a 232 quilômetros de Campo Mourão, e a 20 km de Rosana, na divisa com o Estado de São Paulo. Devido a localização é chamada de "tríplice fronteira" (São Paulo, Paraná e Mato Grosso do Sul).

Veja aqui mais informações, fotos e curiosidades de Marilena.


Guaratuba: a segunda cidade mais antiga do Paraná



Guaratuba, é o município do Paraná, mais distante de Campo Mourão. São 569 quilômetros para chegar até lá, e mais 1 quilômetro em ferryboat em trecho de mar.

Veja aqui mais informações, fotos e curiosidades de Guaratuba.


Iporã: cidade country e do handebol



Iporã tem várias indústrias de confecções de moda "country". É chamada de cidade country, e tem até uma festa chamada Iporã Country Fest, em outubro, mês do aniversário.

Clique aqui para ver fotos e informações exclusivas sobre Iporã.


Sarandi: "o que é bom, eles falam que é de Maringá"



Sarandi, grudadinha com Maringá tem 95 mil 543 habitantes. Está na posição 22 entre as maiores cidades do Paraná. Ao contrário do que muitos pensam, Sarandi, nunca foi distrito de Maringá, mas sim de Marialva, do qual foi desmembrado em 1981. Os moradores de Sarandi relatam que se sentem desprestigiados. "Quando a coisa é boa, pertence a Maringá, quando não, é falam que é de Sarandi", comentou a funcionária de um pequeno restaurante.

Clique aqui para ver fotos e informações exclusivas sobre Sarandi.


Aqui os postes indicam se você está no PR, SC ou na Argentina...



A cidade de Barracão é considerada como "tríplice fronteira". Para quem não é de lá, fica difícil saber se está em Dionísio Cerqueira (Santa Catarina), ou Bernardo de Irigoyen (Missões, Argentina). As ruas e avenidas são unidas entre as três cidades. É como se fosse uma só. Barracão está localizada a 383 quilômetros de Campo Mourão.

Veja aqui nosso especial sobre Barracão.


Nova Aurora é capital do peixe e tem 3 feriados municipais



Nova Aurora está localizada a 120 quilômetros de Campo Mourão e a 63 km de Cascavel. Tem 11 mil 866 habitantes. Está na posição 160 entre os 399 do Paraná. Trinta e três por cento das famílias recebem meio salário mínimo por pessoa. O salário médio mensal é de 1.9 salários mínimos.

Veja aqui nosso especial sobre Nova Aurora.


Cascavel: um Boeing em plena área rural



Quem chega ou sai de Cascavel pela PR-485, saída para Tupãssi, vai encontrar um Boeing 737-200, da empresa áerea Vasp, fundada em 1933 e que por dívidas teve que encerrar as atividades em janeiro de 2005. O avião tem 30 metros de comprimento e 28 metros de envergadura e conta com todos os equipamentos, incluindo as turbinas. Está na área rural, ao lado de um aeroporto executivo (particular). CLIQUE AQUI E SAIBA COMO ESSE AVIÃO FOI PARAR LÁ

VEJA AQUI O NOSSO ESPECIAL SOBRE CASCAVEL


Mandaguari já foi maior que Maringá..



Mandaguari tem duas paróquias, as duas localizadas na área central da cidade, menos de um quilômetro uma da outra. As duas são tão próximas que o pessoal por lá não gosta de dizer qual é a principal. "Aqui a gente considera as duas como matriz", comentou um dos moradores. CLIQUE AQUI PARA MAIS CURIOSIDADES E IMAGENS EXCLUSIVAS DE MANDAGUARI


Palmeira, cidade com 200 anos



Quando viajamos até Curitiba, ou ao litoral, passamos por Palmeira, na região de Ponta Grossa. Ocorre que enxergamos uma pequena parte da cidade, que fica mais no alto. O centro, com prédios históricos e bastante movimento, fica na região mais baixa e não aparece para quem está na rodovia. VEJA AQUI IMAGENS EXCLUSIVAS E CURIOSIDADES SOBRE PALMEIRA


Pitanga: o centro do Paraná



Pitanga é considerada a "mãe" de Campo Mourão. O município se destaca por sua grande igreja ucraniana, pelos morros e também por ser oficializada como a cidade localizada no centro do estado do Paraná, inclusive conta com um Marco Geodésico em forma de mirante. VEJA AQUI MAIS IMAGENS EXCLUSIVAS E CURIOSIDADES SOBRE PITANGA

O menor município do Paraná



Jardim Olinda, tem apenas 1.403 habitantes. É a menor cidade do Paraná e está entre as 15 menores do Brasil. E não é uma localidade nova. Foi elevada à condição de município em 1964. Porém atrai muitos turistas. VEJA AQUI MAIS IMAGENS EXCLUSIVAS E CURIOSIDADES SOBRE JARDIM OLINDA


Porto Rico: praia, pesca, famosos, mansões e pousadas



Porto Rico, a 214 quilômetros de Campo Mourão, no extremo noroeste do Estado, às margens do Rio Paraná, na divisa com o Mato Grosso do Sul, conta com apenas 2.561 habitantes. Não está entre os 230 mais ricos. Mas isso não é problema. É lá que o pessoal do dinheiro investe em compra de terrenos e imóveis de alto padrão.... VEJA AQUI MAIS IMAGENS EXCLUSIVAS E CURIOSIDADES SOBRE PORTO RICO

VEJA AQUI O NOSSO NOVO SITE: PARANÁ EM FOTOS


Um castelo em Maringá???



Parece, mas na verdade é o Mosteiro dos Araútos do Evangelho. A obra em fase final, lembra um castelo medieval. Na saída para Iguaraçu (com agendamento) é possível visitar o mosteiro dos Araútos do Evangelho. VEJA AQUI OUTRAS CURIOSIDADES E INOVAÇÕES QUE ENCONTRAMOS PELO PARANÁ

Estivemos em Douradina e na famosa empresa Gazin



Douradina é uma cidade localizada na região de Umuarama. Lá começou e está localizada a sede da empresa Gazin, uma das maiores do Brasil. Veja aqui o nosso especial sobre Douradina e a Gazin

Veja aqui o nosso novo site Parana em Fotos


Um negócio fracassado fez surgir a cidade de Londrina



Quando uma empresa inglesa chegou para abrir os campos, onde hoje está Londrina, o objetivo não era plantar café, como muitos imaginam. A iniciativa visava abrir grandes campos para o cultivo de algodão, mas o negócio não deu certo. O fracasso obrigou a mudança de planos... Veja aqui o nosso especial sobre Londrina


O mais novo município do litoral



De Pontal do Paraná até a Ilha do Mel, é grande o congestionamento de embarcações. Em Pontal está localizada uma indústria que fabrica plataformas para a exploração de petróleo. A empresa passou por momentos difíceis com calotes do famoso "Eike Batista". Veja aqui o nosso especial sobre Pontal do Paraná.


Relíquia...



É difícil nos dias de hoje encontrar casas antigas de madeira com 2 pavimentos. Encontramos uma na cidade de Capanema. Pelo que dá para observar, a maior parte das paredes foi construída com "tábuas" inteiras que vão do chão ao teto. Clique aqui e veja mais curiosidades, fatos engraçados e inovações que encontramos pelo Paraná

Veja aqui o nosso especial sobre Capanema

Veja aqui a página inicial do nosso novo site Paraná em Fotos


Cidade dos Dinossauros



Foi aprovado pelos deputados do Paraná, um projeto de lei que institui o título de “Cidade dos Dinossauros” para Cruzeiro do Oeste. Além do nome, o objetivo é conquistar recursos para a preservação e turismo. Cruzeiro do Oeste virou notícia mundial com a descoberta de fósseis do dinossauro Vespersaurus Paranaensis. Veja aqui o nosso especial sobre Cruzeiro do Oeste.


Como nos velhos tempos !!



Se você estiver em Japurá e pretende chegar a São Carlos do Ivaí, cuja distância é de 21 quilômetros, o melhor negócio é a balsa, ou então percorre cerca de 80 km. Em dia "corrido" passam por alí cerca de 40 veículos, a maioria caminhões de cana. No período da noite o valor para automóveis é 3 vezes mais caro que no dia, algo em torno dos 50 reais. Veja aqui outras imagens bem legais do Nosso Paraná.


Sucuri no lago???



Paraíso do Norte, região de Paranavaí, tem um belo Parque do Lago na entrada da cidade. É permitido pescar e até nadar. O pescador que aparece nesta foto diz que viu uma baita cobra sucuri. Um morador contou que é invenção dele, para que as crianças não fiquem gritando e nadando no local e atrapalhando a pescaria.. Veja aqui mais curiosidades que encontramos pelo NOSSO PARANÁ.


A Holanda do Paraná



A seis quilômetros da cidade de Castro (com asfalto), está localizada a comunidade rural de Castrolanda. Trata-se de uma colônia holandesa que começou a ser formada em 1951. Alí fundaram a cooperativa com o mesmo nome, uma das maiores do Brasil. Castrolanda ainda tem um belíssimo museu. Clique aqui para conhecer um pouco mais sobre a cidade de Castro e a chamativa comunidade rural de Castrolanda, com seu maravilhoso museu.


Belo zoológico em Cascavel



Conheça mais sobre Cascavel, a quinta maior cidade do Paraná. A Avenida Brasil, a principal da cidade é uma atração à parte. Cascavel: veja aqui a cidade e zoológico


Ela é muito competente...



Josete Cristina Basílio, era a responsável por muitas delícias em bolos e salgados do conhecido Restaurante Benedita, às margens da BR-277, em Irati (caminho para Curitiba). Ocorre que após muitos anos, Josete, recebeu "uma ótima proposta". Deixou o Restaurante. Agora ela é responsável pelo café da manhã do Hotel do Lago em Dois Vizinhos. Casada, tem 3 filhos, todos com curso superior. Veja aqui mais curiosidades que encontramos pelo NOSSO PARANÁ.


Bela Vista da Caroba



Estivemos em Bela Vista da Caroba. Está localizada a 313 quilômetros de Campo Mourão. É a cidade de número 202 que visitamos no projeto de fotografar e dirigir nosso automóvel em todas as cidades do Paraná. E agora, tudo no novo site CLIQUE AQUI E VEJA FOTOS EM TAMANHO GRANDE E INFORMAÇÕES SOBRE BELA VISTA DA CAROBA E OUTRAS 202 CIDADES, SEPARADAS PELA QUANTIDADE DE HABITANTES E POR ORDEM ALFABÉTICA


Bem vindo à terra da cuca !!



Em Mercedes, na divisa com o Paraguai, a população saboreia mais uma deliciosa cuca do que o tradicional pão frances. Mais informações e fotos sobre Mercedes


Marechal Cândido Rondon: ciclovia no centro em rua estreita



A rua estreita na área central de Marechal Cândido Rondon, não impediu a implantação de uma ciclovia. O estacionamento dos automóveis foi apenas distanciado da calçada. Em trechos ainda mais complicados, a ciclovia sobe para a calçada com faixa devidamente sinalizada. Veja aqui fotos, história, informações e curiosidades de Marechal Cândido Rondon


Universidade Adventista bem pertinho de Campo Mourão



Ivatuba tem menos de 3 mil habitantes, mas conta com uma das melhores universidades do Brasil... PARANÁ EM FOTOS


Entre Rios e o maravilhoso museu



Distrito de Guarapuava, Entre Rios se destaca por suas colônias, a Cooperativa Agrária, suas construções e o belíssimo museu. Vale a pena conferir... PARANÁ EM FOTOS

   

Paraná em fotos/Coluna do Ely
a



   

a



 

a



 

a



 

a



 

a



 

a



 

a

















































































 

 

Marumbi: outra cidade que surgiu por causa do café



A cidade de Marumbi está localizada a 121 quilômetros de Campo Mourão. Esse trecho, para quem sai de Campo Mourão, passa por dentro da cidade de Floresta e depois até Itambé. O município faz divisa com Jandaia do Sul. Pelo censo realizado em 2010 estava com 4.603 habitantes e na estimativa de 2020 subiu para 4.677. Cerca de 30 por cento da população reside na area rural.




Em frente ao trevo da PR-466, que dá acesso à Avenida Tiradentes, a principal de Marumbi, tem o Parque Ambiental Santo Expedito. É uma obra recente, inaugurada em junho de 2020. É bom salientar que Apucarana, na mesma região, tem um parque que leva esse nome, e muitas pessoas fazem confusão entre os dois. O local tem pista de caminhada com piso em paver e iluminada. O parque fica em um morro de onde é possível apreciar a paisagem rural e da cidade. Na área rural o município tem ainda o Parque Ecologico Mina de Marumbi.




Pouca gente sabe, mas antes de Jandaia do Sul, os pais do apresentador Ratinho do SBT moravam em Marumbi. A família deixou Monte Sião em Minas Gerais para tentar a sorte no Paraná. Ratinho tinha 3 anos quando chegou à Marumbi. O pai dele Domingos Massa, era pedreiro e a mãe Maria Talarico trabalhava de lavadeira. Quando o apresentador de televisão tinha 12 anos, a família mudou para Jandaia do Sul. Domingos Massa faleceu no dia 13 de outubro de 2003. Como homenagem o complexo esportivo da cidade recebeu o nome do pai do Ratinho, que foi sepultado em Monte Sião a cidade Natal.




A rodoviária de Marumbi é uma das poucas que ainda estão funcionando em cidades do mesmo porte. A média salarial no município é de 1,7 mínimo por mês, uma das mais baixas do Paraná. Em PIB per capita o município ocupa a posição 384 entre os 399 do Estado. A taxa de escolarização de crianças de 6 a 14 anos é de 97, 1 por cento. A cidade não tem rede de esgoto. Quem nasce lá é chamado de Marumbiense.







O aniversário de Marumbi é comemorado no dia 25 de julho. A festança realizada em 3 ou 4 dias é marcada pela realização dos Jogos Abertos Municipais e encontro de trilheiros. Os shows acontecem no centro da cidade com praça de alimentação. Geralmente na praça é serviço um almoço que por tradição tem costela no cardápio. A renda do almoço é destinada à APAE.




O Ginásio de Esportes de Marumbi tem o apelido de "Birão". Sobre esportes, a cidade realiza no final do ano a "Corrida do Ano Novo". Podem participar todas as pessoas com mais de 14 anos. A area urbana de Marumbi conta com 1.630 imóveis residenciais, 120 empresas comerciais e de prestação de serviços. O cadastro da prefeitura cita 38 indústrias. A cidade não tem emissora de rádio e possui uma agência bancária pelo sistema cooperativa.




Na agricultura destaque para a soja com 3.000 hectares e a cana de açúcar com 2.622. O trigo ocupa 1.700 ha. O milho está em 540 ha. O município tem 35 hectares com café. O rebanho bovino é de 13.700 cabeças. É grande a produção de frangos. O município possui uma unidade da Cooperativa Cocari.




Marumbi é mais uma cidade que surgiu através da Companhia de Terras Norte do Paraná, a mesma de Londrina, Maringá, Cianorte e Umuarama. Tudo começou em 1943, quando a empresa começou a venda dos lotes para os interessados no plantio de café. Com a "Geada Negra" de 1975, que dizimou os cafezais do Paraná, o município perdeu muitos habitantes. O nome é o mesmo de um Rio localizado a 6 quilometros do centro da cidade. Até 1960 foi distrito de Jandaia do Sul.




A paroquia "Senhor Bom Jesus", foi fundada em agosto de 1959 e pertence a Arquidiocese de Maringá.





Bela Vista do Paraíso: surgiu da união de Bela Vista e de Paraíso



Bela Vista do Paraíso é uma cidade localizada a 220 quilômetros de Campo Mourão e a 41 quilômetros de Londrina. Pelo Censo realizado em 2010 estava com 15 mil e 99 habitantes e na estimativa feita em 2020 subiu para 15.399. Mais de 90 por cento dos moradores estão na área urbana.




Bela Vista do Paraíso ainda preserva a primeira capela construída em 1936. A capela foi erguida na época em que o local se chamava Fazenda Paraíso onde mais tarde surgiria a cidade. Há cerca de 15 anos, o imóvel onde ela estava foi vendido e o novo proprietário pretendia desmanchar. Os fiéis se reuniram e desmontaram a capela peça por peça, fizeram a restauração e reconstruiram perto da atual igreja matriz no centro da cidade.




Outro espaço antigo que estava praticamente abandonado e que foi restaurado recentemente é do Teatro Municipal Geraldo Oliveira, um dos mais antigos do Paraná, inaugurado em 1962, e que tinha o formado do avião "14 Bis" do Santos Dumont. Nesse caso a restauração foi em parceria com o Sesc, que ao instalar uma unidade na cidade, aproveitou o espaço do teatro. O formato do "14 Bis" foi mantido e além do teatro para 230 pessoas o Sesc implantou vários espaços para exposições, aulas de dança e cursos.




Um dos setores mais movimentados em Bela Vista do Paraíso é o da cultura com várias atrações ao longo do ano. Tem oficinas de teatro, concurso de declamação de poesias, concurso de fotografia, festivais de ballet, teatro, dança, causos, mostra literária, concurso de miss, exposição de quadros e esculturas de artistas locais e festival de viola.




Quem nasce em Bela Vista do Paraíso é denominado de "Bela-Vistense". A taxa de escolarização de crianças entre 6 e 14 anos é de 97,3 por cento. EM PIB per capita ocupa a posição 285 entre os 399 municípios do Paraná. Quarenta por cento da cidade tem rede de esgoto. A Avenida Independência é a principal da cidade. É um prolongamento da rodovia que liga as cidades de Alvorada do Sul e Londrina. O trecho que corta a cidade tem 2 quilômetros. Também nessa avenida, em uma das laterais, no trecho menos movimentado (foto acima), desemboca a rodovia para a cidade de Primeiro de Maio.




O aniversário de Bela Vista do Paraíso é comemorado no dia 16 de outubro com atividades esportivas, recreativas, culturais e religiosas. O município promove a Expobela, torneio de futsal, desfile e shows de graça na área central. Outro evento é a Festa da Soja realizada no Barracão da Igreja.




Na área urbana, Bela Vista do Paraíso tem 5.900 imóveis residenciais. O município possui cerca de 520 empresas comerciais e de prestação de serviços e 70 indústrias. A cidade tem Banco do Brasil e mais duas agências privadas. Em 2020 ganhou um moderno prédio para abrigar o Fórum. Na campanha de Natal o comércio sorteia vales-compra. Em 2020 foram 20 prêmios de 1.000 reais. Tem uma emissora de rádio




Na agricultura o destaque em Bela Vista do Paraíso é para a cultura da soja com área de 17 mil hectares. Milho ocupa espaço de 13.500 ha e o trigo 2.700 ha. O rebanho bovino é de 5 mil cabeças. Destaque para a produção de frangos. O município conta com uma unidade da Cocamar.




Bela Vista do Paraíso já participou do Campeonato Paranaense de Futebol. Foi em 1964. A portaria do Estádio Brasílio de Araújo continua igual. A cidade tem um time que participa de competições regionais e também equipes menores que utilizam o estádio.




Em Bela Vista do Paraíso não é "Câmara Municipal", nem "Câmara dos Vereadores" e muito menos "Poder Legislativo". Lá a fachada deixa claro: "Parlamento Municipal".




Entre 1920 e 1930 as terras onde se encontra a cidade de Bela Vista do Paraíso integravam a Fazenda Ribeirão Vermelho e faziam parte do município de Sertanópolis. No começo dos anos 30, a empresa colonizadora dona da área, decidiu dividir em glebas para atrair compradores com interesse no plantio de café. O local foi chamado de "Bela Vista". Uma outra fazenda pertencente a Brasílio de Araújo tinha o nome de "Paraíso".




Com o desenvolvimento da localidade, Brasílio de Araújo começou um trabalho para a emancipação, o que acabou acontecendo em 10 de outubro de 1947. Bela Vista foi elevada à categoria de município e recebeu o nome de "Bela Vista do Paraíso", sendo o "Paraíso", uma homenagem a fazenda do cafeicultor Brasílio de Araújo, onde inclusive foi edificada a primeira capela. Porém, só em dezembro de 1953 é que o município foi desmembrado de Sertanópolis.


Grandes Rios: grande potencial para exploração turística



A entrada da cidade de Grandes Rios tem um um portal diferenciado. É em formato de cúpula. Estava precisando de uma pintura (outubro/2020). Grandes Rios está localizada a 180 quilômetros de Campo Mourão e integra a região de Apucarana. Pelo Censo realizado em 2010 o município contava com 6.625 moradores, mas na estimativa realizada em 2020, caiu para 5.497. Quase metade da população mora na área rural.




Um dos pontos mais altos de todo o município é o da praça em frente da igreja matriz. Venta muito forte. Em Grandes Rios, a taxa de escolarização é de 96,1 por cento. Quando se fala em PIB per capita, o município ocupa a posição 326 entre os 399 do Paraná. Cerca de 30 por cento da cidade tem rede de esgoto.




Quando dissemos que o ponto mais alto do município é a praça da igreja, não foi uma força de expressão. A avenida principal (imagens logo abaixo), é um espigão, e as ruas laterais "vão" para baixo. Na área rural tem o relevo "suave" e também o mais acentuado. Tem morros e paredes de rocha. Por essa paisagem passam vários rios entre eles o Ivaí, Branco e Alonso, além de corredeiras. São locais que podem atrair turistas, mas isso não é explorado. O Rio Ivaí está localizado a 4 quilômetros do centro da cidade.




No centro de Grandes Rios tem uma atração especial. Em frente a agência do Banco do Brasil foi construída uma réplica ou maquete do município. É possível ver o relevo, os rios, pastagens e áreas de plantio. O local é muito visitado pelos estudantes.




O aniversário de Grandes Rios é comemorado no dia 14 de março. Geralmente três dias de festa no final de semana. Conta com shows de artistas de renome nacional. As apresentações acontecem no Estádio e a entrada é de graça. Tem parque de diversões. Outros eventos acontecem no distrito de Ribeirão Bonito. De forma paralela é realizada a Expogrios.




A Avenida Brasil, é a principal. Grandes Rios é sede de comarca. Tem hospital municipal. Além do do Banco do Brasil possui uma instituição bancária privada. Na area urbana são 1.600 imoveis residenciais e 163 empresas comerciais e de prestação de serviços. Não tem emissora de rádio.




A maior parte das empresas estão concentradas na Avenida Brasil. O município tem 15 indústrias. Entre elas destacam-se os Laticinios Dal Ben e Laurita e a Café Grandes Rios. Outro destaque é para a Facção Grandes Rios LTDA, onde muitos moradores são responsáveis pela costura das peças.




O esporte mais praticado na cidade de Grandes Rios é o futsal. Destaque principalmente para as categorais menores. Garotada do município já conquistou títulos como dos Jogos Escolares. No futebol de campo são vários torneios envolvendo times femininos, veteranos e de crianças. As competições que também incluem um campeonato regional, acontecem no Estádio "Álvaro Machado".




Em Grandes Rios, a principal lavoura é a de soja que ocupa 4 mil hectares. O trigo tem área de 1.900 ha, café 1.700h, milho 1.050. Destaque também para a produção de frangos. O rebanho bovino do município é de 37 mil cabeças. São 18 mil hectares de pastagens. No município existe um programa de incentivo a implantação da criação do bicho da seda.




A cidade de Grandes Rios começou a ser formada a partir de 1950. Olympio Nogueira Monteiro, comprou a área de terras e através da Imobiliária Grandes Rios, passou a vender os lotes para interessados principalmente no plantio de café. Foi um sucesso. Porém o município sofreu com a grave crise provocada pela geada negra em 1975.




Em 1965, Grandes Rios foi elevado à condição de distrito pertencente ao município de Cândido de Abreu. Logo depois, em dezembro de 1967, passou a município. O primeiro prefeito nomeado foi o próprio colonizador Olympio Nogueira Monteiro. A Paróquia São Judas Tadeu foi fundada em 1970, mas só foi instalada no ano 2.000. Pertence a Diocese de Apucarana.


Cafeara: novidade bancária e notícias por alto falantes



A cidade de Cafeara está localizada a 178 quilômetros de Campo Mourão, próximo a divisa com o Estado de São Paulo. Integra a região de Londrina. Pelo Censo do IBGE, realizado em 2010, estava com 2.695 moradores e ampliou para 2.954 pela estimativa feita em 2020.




Na área urbana de Cafeara a população gira em torno dos dois mil habitantes. A cidade tem apenas 20 ruas e avenidas (praticamente a mesma quantidade do Jardim Araucária em Campo Mourão). Quem nasce no município é denominado de "caferaense".




A taxa de escolarização em Cafeara é de 99,5 por cento. Em PIB per capita ocupa a posição 293 entre os 399 municípios do Paraná. Apenas 2 por cento da cidade conta com rede coletora de esgoto.

Cafeara já teve as agências do Bradesco e Banco do Brasil. Hoje conta apenas com uma unidade do Sicredi. A curiosidade é que lá o Sicredi abriu uma agencia que não tem caixa eletrônico para a retirada de dinheiro. A justificativa foi evitar ataques de assaltantes. Assim, praticamente todos os estabelecimentos da cidade passaram a receber os cartões de crédito da instituição.




O aniversário de Cafeara é comemorado no dia 19 de novembro. As festividades, em vários dias, são recheadas de shows, alguns nacionais com entrada frança. As atrações, gratuitas, acontecem em quadras esportivas e no Ginásio de Esportes. Também é realizada a tradicional Cavalgada e missa solene.

Em Cafeara não tem emissora de rádio, mas possui um sistema de alto falantes que informa as noticias e novidades da cidade.




Cafeara tem time de futsal que participa e conquista boas colocações em campeonatos regionais. Area urbana possui cerca de 900 imóveis residenciais. Oito indutrias e 64 empresas comerciais e de prestação de serviços. A Cana de açúcar ocupa 5.420 ha. Soja 3.000 ha e milho 2.200. Destaque para a produção de frangos. O rebanho bovino é de 11.400 cabeças.




Cafeara começou a surgir nos anos 40 no chamado ciclo do café. O loteamento que deu inicío ao município foi do engenheiro civil e empreendedor Manoel Firmino de Almeida. O primeiro nome foi "Colônia Zacarias de Goes" (primeiro presidente da Província do Paraná), mais tarde passou a se chamar Vila Guairacá. Em 1949, foi denominado de Vila Cafeara. Em 1951 virou distrito de Lupionópolis e em 54 foi elevada à condição de município.




A Paróquia Santa Luzia pertence a Diocese de Apucarana. Em 1945, foi construída a primeira capela. Transformou-se em paróquia em 1957. Em 1964 começou a construção da atual igreja, em alvenaria. Antes de Apucarana pertenceu as dioceses de Jacarezinho e Londrina.


Pato Bragado: cidade da Festa Nacional do Cupim Assado



O município de Pato Bragado está localizado na divisa com o Paraguai a 250 quilômetros de Campo Mourão. Pelo Censo do IBGE realizado em 2010, estava com 4.822 habitantes. Na estimativa feita em 2020, subiu para 5.684 moradores. Quem nasce lá é denominado de "pato bragadense".




Na formação da represa da Usina de Itaipu, Pato Bragado teve parte da área rural ocupada pelas águas do Rio Paraná. Por isso está entre os 15 municípios chamados "lindeiros", aqueles que de uma forma ou outra foram impactados pela represa. Por causa disso, Pato Bragado recebe uma compensação financeira em torno de 6 milhões de reais por ano através dos "royalties de Itaipu".




Pato Bragado é uma cidade relativamente plana com ruas e avenidas em linhas retas com praticamente todas as quadras em formato de quadrado, medindo 100 metros de largura por 100 metros de extensão. A taxa de escolaridade é de 100 por cento. Em PIB per capita ocupa a posição 183 entre os 399 municípios paranaenses. Apenas 6 por cento da cidade conta com rede de esgoto.




Um dos pontos de encontro em Pato Bragado é o Lago Municipal. Na verdade são dois lagos. Conta com quadras esportivas e espaços para a prática de atividades físicas. Possui estacionamento, sanitários e até chafariz. Faltam árvores para proporcionar sombra.




A 10 quilômetros do centro de Pato Bragado está o Porto Britânia. O acesso é por uma estrada rural estreita, mas asfaltada (várias estradas rurais do municípios são pavimentadas). O Porto Britânia é o local preferido para quem gosta de pescar e praticar esportes náuticos, ou passear de lancha ou Chalana (pago). Não existe "praia" como em Porto Rico (Noroeste do Parana), mas vale a pena conferir o Lago de Itaipu e a floresta. Não tem bares ou quiosques.




O prédio da prefeitura de Pato Bragado segue o estilo alemão. O aniversário do município é no dia 18 de junho, mas os festejos acontecem em março com vários eventos desenvolvidos no Parque de Exposições.

Entre os eventos tem a tradicional "Festa Nacional do Cupim Assado". Esse prato é servido para mais de 3 mil pessoas desde 1988. São quatro toneladas de cupim. Tem ainda o concurso de miss, cantores nacionais e show baile. De forma paralela acontece a Expopato (exposição da indústria e comércio). Outros eventos na cidade são: encenação da Paixão de Cristo, Oktoberfest, jantar italiano e Semana Farroupilha.




Outra atração em Pato Bragado é a rua coberta no centro da cidade. São 84 metros de comprimento. O espaço é utilizado para vários eventos e é o principal local para as festas natalinas e virada do ano, servindo de espaço para os shows. Em dias normais o tráfego é liberado e "vira" um estacionamento coberto.




A maior parte das ruas e avenidas de Pato Bragado tem iluminação por lâmpadas de led. Na área urbana são 1.600 imóveis residenciais. A cidade tem 188 empresas comerciais e de prestação de serviços e 47 indústrias. Não possui agência da Caixa ou do Banco do Brasil, apenas uma instituição bancária pelo sistema de cooperativa. Tem uma emissora de rádio comunitária em FM.




Se tem uma praça no Paraná com o maior número de árvores por metro quadrado talvez seja a praça Luiz Dalcanele Filho. A Praça central de Pato Bragado ainda conta com parque infantil e banheiros.




As duas principais avenidas de Pato Bragado são a "Continental" (foto acima), e a Willie Barth. Parte das ruas da cidade homenageiam cidades paranaenses como Maringá, Paranaguá, Arapongas, Ponta Grossa e Apucarana.

A prefeitura desenvolve campanha de coleta de pneus inservíveis. O descarte é realizado em Borracharias e depois recolhidos por empresas de reciclagem. A cidade possui uma associação de catadores de produtos recicláveis.




Pato Bragado conta com um moderno centro cultural e histórico. A espaço foi construído pela prefeitura em parceria com a Itaipu. O centro recebe exposições, cursos e espetáculos culturais. É também onde funciona o museu da cidade.




Pato Bragado tem dois parques industriais e em novembro de 2020 estudava a implantação do terceiro. São várias indústrias de pequeno, médio e grande porte. Uma delas é a Schemaq que produz equipamentos agrícolas como micro trator, perfuradora de solo, picador de feno, roçadeira, caçamba basculante entre outros produtos.




Outra indústria de destaque em Pato Bragado é a Hileia Alimentos. Essa empresa produz biscoitos, achocolatados, mistura para bolos entre outros.




Pato Bragado ainda se destaca na produção de cerâmica e calçados. A empresa Beira Lago produz calçados para todas as idades e atividades. Fundada em 1996, a empresa exporta para todo o país e exterior.




Outro destaque na economia de Pato Bragado é a produção de carne de frango. Na lavoura a soja ocupa 4.290 hectares. O milho é plantado em cerca de 6 mil hectares.

Sete estradas rurais do município são asfaltadas, beneficiando o transporte escolar e o escoamento da safra.




Pato Bragado é mais um município colonizado pela Companhia Madereira Maripá, a mesma de Toledo, Marechal Cândido Rondon e outros do Oeste do Paraná. A MARIPÁ, foi fundada por alemães em 1946, entre eles Willy Barth. Aliás foi ele que em 1955 decidiu pelo nome. Foi para homenagear o navio "Pato Bragado", o maior a ancorar no município pelo Porto Britânia. Naquela época o Rio Paraná, era muito utilizado no transporte de mercadorias. Até 1992, Pato Bragado foi distrito de Marechal Cândido Rondon, quando elegeu o primeiro prefeito, que tomou posse em janeiro de 93.




A Paróquia São Luiz Gonzaga de Pato Bragado pertence a Diocese de Toledo. Foi fundada no dia 13 de abril de 1969.




 

a
--------------------